1 2 3 4 5

WHAZUUP?!
PQOGSPN?! é uma história idiota sobre três amigos idiotas que um monte de gente legal curtiu.



Leia aqui - Temporadas

NEWZ FACULDADE: COMO EU ESCOLHI PUBLICIDADE, COMO É O CURSO, ESTÁGIO, REPÚBLICA, BLABLABLA

Hoje eu não vim falar de sexo, nem de dorgas nem de roquenrol… Vim falar de FACULDADE! =O Mas que fique claro que isso foi ideia de vocês mesmos kkk Na real faz uns CINCO anos que me pedem pra fazer esse post, mas só agora eu juntei informações suficientes (e lembrei) de postar. Vou responder aqui as coisas que mais me perguntam, principalmente sobre o curso que eu fiz (comunicação social/publicidade) e, se tiverem mais alguma dúvida, se foderam. To zuando, podem perguntar… Mas vou tentar responder tudo nesse post:

PRIMEIRO, já falei, mas repito: cursei comunicação social. Esse curso tem uma pá de outros nomes tipo publicidade, publicidade e propaganda, propaganda, propaganda e marketing, marketing… No fundo é tudo a mesma coisa. Claro que faculdades diferentes dão cursos minimamente diferentes, tem umas mais focadas em criação, outras em marketing, depende do foco e da especialidade de cada uma. A que eu escolhi, por exemplo, eu achei bem focada em marketing. Mas antes de falar como eu escolhi a faculdade, vou falar como eu escolhi o curso e ver se consigo ajudar vocês a escolherem também.

Três coisas que eu considerei pra escolher o curso: as matérias em que eu ia bem ou curtia na escola, o que eu curtia fazer fora da escola e assuntos pelos quais eu me interessava. Normalmente a galera só considera essa fita das matérias da escola, mas eu acho que não é o suficiente pra tu escolher uma faculdade ou profissão. Até porque tipo, pra ser sincero com vocês, eu não me dava BEM em merda nenhuma na escola tirando redação HAUHAHA Mas beleza, mandar bem e gostar de redação já era alguma coisa. E quando a aula de artes da escola não era sobre a HISTÓRIA DA FUCKING ARTE mas sim de criar arte, eu curtia também. Juntando isso às coisas que eu curtia fazer fora da escola (tipo filmar, editar vídeo, mexer com foto, desenhar) e assuntos que eu curtia (tipo cinema, música, festa, tecnologia), eu conseguia ter uma noção geral do caminho que eu queria seguir. E cara, eu não tive um momento de sentar e anotar todas essas coisas pra ficar analisando, foi meio natural. Mas acho que pode ser um exercício da hora pra quem tem muita dúvida. Tipo, pensa em TUDO que tu gosta de fazer, desde assistir documentário de ET até cuidar do teu cachorro. Não necessariamente tu vai virar um astronauta ou veterinário por causa disso, mas tu pode chegar à conclusão de que gosta de ciência e comunicação e fazer jornalismo, ou ver que tu tem jeito pra cuidar dos outros e fazer medicina. Sacou?

Percebendo meu jeito ~CRIATIVO, COMUNICADOR, ZÉ LOCO~, desde quando eu ainda era meio criança eu já ouvia adultos me falando que eu poderia gostar de fazer publicidade ou algo do tipo. Daí lá pela oitava série, quando a escola já começa a causar na tua pra escolher uma faculdade, eu fui pesquisar melhor sobre os cursos que me falavam e percebi que eu me encaixava mesmo na área de comunicação. Como eu também manjo desenhar (se pa vocês nem sabiam disso) e desde os 13 anos eu já viajava no Photoshop, também considerei fazer algum curso que tivesse a ver com design. E quando eu falo “fui pesquisar melhor”, eu fiz de tudo, tipo pesquisar no Google, comprar aquelas revistas Guia do Estudante, fazer teste vocacional (na internet mesmo), várias fitas assim. Uma coisa que eu não fiz mas acho uma boa é tu conversar com alguém que já fez o curso que tu quer fazer.

To ligado que não é fácil escolher um curso, mas a gente também não pode reclamar de falta de informação hoje. Tu coloca no Youtube “entrevista com psicólogo”, “como é o curso de psicologia”, aparece uma caralhada de coisa. Pra vocês terem uma noção, eu tinha dúvida entre vários cursos, então pesquisei todos: publicidade (dúvida entre publicidade, marketing, propaganda ou comunicação social?), jornalismo, cinema, rádio e TV, design (dúvida entre design gráfico, digital ou de interface digital?), fotografia, SEI LÁ. Falando assim parece que eu me matei, mas foi suave kkkk Tem uma época em que todo mundo tá falando sobre isso, eu só entrei na onda. Eu também fui em vários daqueles eventos que as escolas promovem com faculdades, liga? Que vão uns diretores e professores dar palestra sobre os cursos. Eu fui em uns quatro, acho. Pegava o folder do evento, anotava os horários das palestras dos cursos que eu tinha interesse e ia em todos. E foi numa dessas palestras, que inclusive foi dada por um dos caras da minha faculdade, que eu decidi fazer publicidade =D Não sei dizer exatamente qual foi o motivo porque faz tempo, mas eu lembro que a palestra foi muito boa, o cara era muito engraçado e ele mostrou a grade curricular do curso, que tinha aula de redação, cinema, fotografia, design, sei lá, todos os assuntos que eu curtia kkkk Aí eu falei É NÓIS ENTÃO CARA. 

Um parênteses aqui porque eu já veio fanzup falar disso comigo antes: NÃO DEIXEM OUTRAS PESSOAS ESCOLHEREM A FACULDADE POR VOCÊS! NÃÃÃÃ~~AO DEIXEEMMMMMMMM CARALHHOOO Na boa, foda-se se a tua família inteira é formada em medicina, que o sonho da tua mãe é que tu vire engenheiro, foda-se. Se teu pai usar o argumento “sou eu que vou pagar tua faculdade então tu vai cursar o que eu mandar”, então se mata e entra numa faculdade pública ou trabalha pra pagar a tua. Na moral, eu me formei ano passado depois de 4 anos e é muito foda imaginar como teria sido e como seria a minha vida se eu tivesse feito um curso que eu não queria. É bem foda isso, são QUAAAATROOO porra de anos se fudendo, e depois tem grandes chances de tu trabalhar com aquilo. Eu já me fudi fazendo o curso que eu queria, imagina se tivessem me obrigado a fazer um que eu não queria. Não façam isso, caras.

E outra, velho. Faculdade não é só pra tu arranjar um estágio e depois ser efetivado e comprar um ape e um carro e casar e ter filhos e pagar os impostos e lalalallalal Faculdade é uma experiência de vida, é pra tu crescer como pessoa, abrir tua cabeça, aumentar teu mundo, e não só mais um degrau em direção à vida adulta. Por isso é tão importante escolher um curso legal e que tem a ver contigo. Não tem que rolar só aquela preocupação de “oh meu deus TENHO que escolher um curso muito foda porque eu vou trabalhar com isso pro resto da vida”. Não só porque essa escolha não se limita a isso, mas também porque não é verdade. Tem uma galera que eu conheço que nem trabalha no que se formou. Eu trabalho com marketing, meu ex chefe era formado em matemática, meu chefe atual é formado em economia e um cara que trabalha comigo fez administração. Então, de verdade, mesmo que tu tiver esse medo de “escolher a faculdade errada e se fuder”, relaxa. Eu acredito que tudo TUDO TUDO que tu aprende pode ser aproveitado em qualquer área. Uma coisa é certa, se tu gosta do que faz, tu faz direito. Melhor fazer uma faculdade de jardinagem bem feita do que uma de medicina nas coxa.

Passada a brisa da lição de vida, vou falar sobre a minha faculdade kkkk Essa parte é mais interessante pra quem quer cursar publicidade, então se não é teu caso tu pode ir embora. Blz. Pra quem ficou: eu fiz faculdade na ESPM de São Paulo, sigla de Escola Superior de Propaganda e Marketing. Pra escolher foi a mesma fita dos cursos, eu pesquisei na internet e em revistas quais eram as melhores faculdades do Brasil no curso de publicidade e fui tirando minha conclusões. Na real esse negócio de A MELHOR FACULDADE DA PQP não quer dizer tanta coisa assim, acho mais interessante tu pesquisar como é o curso de cada faculdade. Eu por exemplo pesquisei no ORKUT KAKAKAK. Não lembro qual era a comunidade, mas o tópico era alguma coisa tipo “ESPM x Metodista” (outra facul de publicidade). Daí lá tinha a galera comentando como era o curso em cada uma, e tu percebe que cada lugar foca em uma coisa, tipo criação, ou marketing, ou outra coisa. Pesquisei e vi que eu queria fazer ESPM mesmo. Foi mal mas agora não sei falar pra vocês exatamente quais foram os motivos porque já faz tempo, mas levei em consideração a palestra que me ajudou e que foi dada por um cara da ESPM, as recomendações em revistas e sites, o fato dela ter como principal curso o de publicidade, ter professores famosos no mercado e por aí vai. 

Agora tirando as dúvidas sobre a ESPM pra quem tem vontade de fazer. A faculdade é privada e tem que prestar vestibular sim (até onde eu sei tu precisa prestar vestibular pra toda e qualquer faculdade, nem sei porque me perguntaram isso kkk). A prova não foi difícil pra mim, eu passei de primeira e não me matei de estudar. Mas, eu conheço BASTANTE gente que não passou. Na moral, bastante mesmo hauah Eu fiquei até sem entender como eu passei e outras pessoas não HUAUH Mas tipo, no vestibular deles não cai biologia, química, nem física, e gramática e redação têm peso 2. Peso 2 é quando a nota dessas matérias vale 2 vezes mais do que o resto da prova. Eu fui bem pra caralho em gramática (acertei 17 de 20) e tirei nove na redação. Depois eu descobri que tirar nove de redação num vestibular da ESPM é tipo escrever melhor que o Machado de Assis, então se pa fui bem HUAHUAUH To zuando, mas é uma parte importante pra caralho da prova e difícil de tirar nota boa. E aí acho que foi por isso que eu passei. Tem várias faculdades que seguem esse mesmo esquema de ter matérias mais importantes que outras no vestibular, e eu acho bem justo. É bom tu pesquisar antes como é o vestibular da faculdade que tu quer prestar. Outra coisa importante é que na ESPM foda-se quanto tu tirou no ENEM kkkk Não vale em nada pra tu passar.

Ah e o único vestibular que eu prestei foi o da ESPM. Na real, isso pode ser meio frustrante pra vocês, mas eu nunca fui o típico aluno vestibulando que se mata de estudar, fica estressado, se inscreve em todos os vestibulares do Brasil, viaja pra fazer prova… HUAUHAUH Foi muito suave, na moral. Mas acho que um dos principais motivos pra ter sido tão suave foi que eu pesquisei pra caralho pra escolher o curso e fui direto nele, sem precisar ficar me matando pra passar em mil coisas. Não critico quem presta todos os vestibulares do universo e sonha em passar em primeiro lugar na federal, mas eu tenho outros valores de vida kkk 

Voltando, a ESPM é uma faculdade privada/particular sim. To ligado que vai parecer que eu to falando isso só porque eu fiz faculdade particular, mas falo de coração pra vocês: saaaaiam dessa brisa errada de que toda faculdade pública é melhor que particular, ou que faculdade pública é mais difícil do que particular. É mais difícil passar no vestibular da pública porque tem mais gente concorrendo por vaga pra estudar de graça, mas não necessariamente o curso é melhor ou mais difícil. Isso depende MUITO do curso. Por exemplo, um curso de engenharia ou outro mais tradicional é melhor numa pública, mas um mais moderno e que depende de tecnologia tipo design digital é melhor numa particular. Deu pra sacar? Na moral, no Senac por exemplo ou mesmo na ESPM tem 9876786 salas com um iMac pra cada aluno. Não to desmerecendo uma USP da vida, mas é impossível ter esse tipo de coisa lá. Não to metendo o pau em nenhuma, até porque na USP também tem curso de publicidade e é bom, claro, mas até onde eu sei o foco é diferente do de uma particular. Enfim, pesquisem e tirem suas conclusões kkk

Ainda falando de pagar pela faculdade, sim, a ESPM é uma facada. Tipo, não tenho como amenizar ou falar de outro jeito, o curso lá é caro pra caralho e, sendo muito sincero, não tem como tu estudar e trabalhar ao mesmo tempo pra pagar. Quando eu entrei, a mensalidade era tipo R$2800 e agora já me falaram que tá chegando nos R$4000. Pra tu ganhar R$4000 de salário, tu tem que ter um puta dum emprego e ser formado em alguma coisa. Ou seja, não rola. Sem contar que tem muito muito muito trabalho pra fazer, principalmente nos dois primeiros anos do curso, então tu não tem tempo pra trabalhar pra tirar essa grana. Meus pais pagaram pra mim e eu não tenho por que ficar justificando isso pra vocês, assim como vocês também não tem por que ficarem me chamando de playboy e o caralhoa4. Quando eu entrei, não tinha como tu ganhar bolsa ou desconto. Hoje eu to ligado que na ESPM também tem FIES (pesquisem no Google porque eu não sei explicar direito kk) e outros projetos, então acho interessante quem quiser estudar lá pesquisar sobre isso, porque não é barato mesmo. 

Sobre o curso, tem mesmo aulas muito loucas tipo de cinema, fotografia, semiótica (essa é MUITO DAHORA), comunicação, psicologia, etc etc, mas também tem umas chatas pra caralho tipo estatística, economia e finanças. Faz parte. Uma coisa que eu não esperava e que eu não curtia muito na época mas hoje eu vejo que foi bom, era que o curso lá era muito focado em marketing. Muito mesmo. Em todos os semestres tem aula de marketing. Pra quem não curtia muito tipo eu, era chato pra cacete, principalmente no terceiro semestre que era difícil. Também não curtia muito as aulas de Pesquisa, e tem dois anos dessa matéria. Enfim, não vou mentir e falar que todas as aulas e professores foram bons o tempo inteiro… Mas como formação, foi muito bom sim. Tem o que melhorar ainda, mas eu achei o curso bem completo e abre muitas portas tu ter essa faculdade no currículo. E de verdade, tem uns professores muito fodas. Já tive aulas com dois que foram dar entrevista no Jô kkk Isso é muito dahora. Em relação a provas e trabalhos, tem muito mais trabalho do que prova. Tem trabalho pra CARALHO. Todo final de semestre era o mesmo inferno, eu ficava tipo duas semanas sem dormir pra conseguir fazer tudo. De verdade, eu ralei e estudei na faculdade tudo que eu varzeei na escola HUAUHA Na moral, ralei igual um fdp! O segundo semestre é um bang que não dá pra explicar kkk Se eu não me engano eu comecei a escrever a PQOGSPN no terceiro semestre, quando já tava mais suave. Mas o segundo foi o inferno na Terra. Só não foi mais foda que o TCC. 

Aí sobre trabalho, mercado de trabalho, essas coisas… A faculdade recomenda e meio que te força a trabalhar só a partir do terceiro ano. Antes disso, tem muito trabalho e prova pra fazer, justamente pra tu não ter tempo de trabalhar e te focar na faculdade. Eu fui RBD e comecei a trabalhar bem antes disso, mas foi escolha minha, e eu fui um dos poucos da sala a fazer isso. Tem o lado bom e o lado ruim. Amigos meus que só começaram a trabalhar no terceiro ano tiveram mais tempo pra curtir a faculdade, fazer parte da Atlética, essas coisas. Em compensação, eu comecei a ganhar dinheiro antes e hoje meu salário é melhor porque eu tenho mais experiência. Mas sei lá, depende do foco de cada um, eu sempre fui mais pro lado LEZ GET DOWN 2 BUSINESS AHEUAHE O mercado de trabalho é competitivo sim, mas como eu falei, ter a ESPM no currículo ajuda bastante, e tem trabalho pra todo mundo que tá a fim. De verdade, todas as pessoas da minha sala se formaram trabalhando. Eu demorei uns meses fazendo entrevista até conseguir o primeiro emprego, mas consegui, e até hoje só fiquei 2 semanas desempregado. Já trabalhei em 4 lugares diferentes e em cada um eu fiz uma coisa. Eu acho que um dos motivos pra ter tanta oferta de emprego é que o curso é muito amplo. Eu trabalho com marketing digital, então já trampei com e-mail marketing, redes sociais, page online marketing, compra e venda de anúncio na internet, CRM, projetos digitais, já fui redator, fiz vaaaaaareeeaassss fitas em agências de publicidade e em empresas. E tenho amigos que se formaram comigo que trampam em coisas totalmente diferentes: pesquisa, marketing de empresas desde Johnson e Johnson até de baladas, diretores de arte, redatores, produtores de TV, fotógrafos, editores de vídeo, galera que trampa com eventos, atendimento em agência… Isso sem contar que, se tu escolher trabalhar em empresa, tem um milhão de opções de acordo com o teu gosto. Tu pode trabalhar com cerveja na Heineken ou com brinquedos na Mattel (eu tenho um brother que trabalha inventando jogos de tabuleiro pra Mattel HUAUH LOCO). Cara, nesse ponto não tenho o que falar de negativo, dá pra fazer o que quiser da vida kkkkk Dá uma base muito boa. Quanto ao salário, depende. Tu começar trabalhando de graça como assistente de arte numa agência de publicidade famosa ganhando nada (é, zero mesmo), ou fazer teu primeiro estágio numa empresa coxinha e começar com R$2000. Eu comecei com R$800 pila como estagiário numa agência e em menos de um ano eu tava ganhando o dobro. Mas isso que eu to falando de mercado de trabalho e salário é de São Paulo. Não sei como é em outros estados. O que eu sei é que em matéria de agência de publicidade, as principais do Brasil ficam em São Paulo. 

MANO TÁ GRANDE PRA CARALHO ESSE POST! Vou falar rapidão sobre a república e as festas, se vocês quiserem posso até fazer um post falando só disso depois. Eu sou de São Paulo mesmo, mas a casa dos meus pais ficava longe da faculdade e eu sempre quis morar sozinho. É meio surreal falar isso pra quem nunca morou em cidade grande, mas pelo menos em SP, dependendo de onde tu mora e estuda/trabalha, é surreal a quantidade de tempo que tu perde pra chegar de um lugar até outro. Por esses motivos eu resolvi que queria morar numa república perto da faculdade e convenci meus pais a bancarem meu aluguel por um tempo, até eu começar a trabalhar. Eles fizeram as contas do quanto eu ia gastar com transporte e do quanto morar fora ia ser bom pra mim, e toparam. Logo que eu comecei a trabalhar eu comecei a pagar o aluguel também. Era foda e ainda é foda ver teu salário indo embora no aluguel, que nunca é barato aqui em SP, mas vale muito a pena. Eu curto muito minha família e a casa dos meus pais, mas morar fora é muito bom, velho. Eu recomendo pra todo mundo. Não sei nem como falar isso, eu virei outra pessoa quase HUAUH Por mais zona que seja tua república, tu tem que ter responsabilidade pra pelo menos comprar tua comida pra não morrer e trocar a lâmpada quando ela queima kkk Mas falando do que interessa, o primeiro lugar em que eu morei foi indicado pela própria faculdade. Na faculdade mesmo tinha uma mulher lá na secretaria que ficava responsável por unir a galera que tinha quarto disponível com a galera que queria um quarto. Era só tu ir lá, cadastrar e esperar. Então eu nem conhecia o primeiro brother que dividiu apartamento comigo huauh Foi meio zuado porque o muleque era meio estranhão, não tinha amigo nenhum, umas fitas assim. É um risco que tu corre quando vai morar com alguém xis. Pode ser um serial killer e te esfaquear de noite. Eu morei 6 meses nesse ape, e depois eu me mudei pra uma república do lado da faculdade com mais 3 caras. Um deles eu conheci porque ele era amigo de um brother da minha sala, e aí os outros eu conheci quando me mudei. Eu morei nessa rep até o último ano da faculdade, e os caras que moraram lá mudaram várias vezes. Se pá vocês até lembram de alguns, tipo o Mateus, Bruno, o Felipe, que de vez em quando eu falava kkk Inclusive o Felipe da PQOGSPN foi inspirado nesse Felipe que morou na minha rep. E sei lá, não sei muito o que falar, era uma ZONA DO CARALHO SEMPRE AUEHAEUH A galera fumava maconha na sala todo dia, tinha louça até no teto, eu nunca arrumei minha cama em 4 anos, essas coisas HUAHUAHUA Eu teria que fazer um post só sobre isso pra falar de conta, aluguel, limpeza, essas fitas… Mas pra quem quer morar fora durante a faculdade: procura se na tua própria faculdade eles não têm uma ajuda tipo a minha tinha, procura também em grupo de Facebook que sempre tem essas fitas de aluga-se quarto, e more PERTO da faculdade. Minha vida era tipo a do Thom, chegava da festa e ainda podia dormir duas horinhas pra levantar 2 minutos antes e ir pra aula hahahah Era muito perto. Ah e sobre as festas, de verdade: eram exatamente como eu falo das festas da faculdade do Thom, Matt e Fred na web hahahah Examente… Tudo, as filas pra comprar ingresso, os lugares, os temas, o open bar, tudo eu escrevo pensando nas festas da minha faculdade. Não tem nem o que falar, tão entre as melhores festas de São Paulo hahahah E era igual na PQOGSPN, tem festa do DA, do CA e da Atlética, normalmente uma por semana. Além dessas festas, tinha cervejada umas 4 vezes por ano de sexta-feira das 14h até 2h da manhã e uns shows de rock de quinta-feira umas 4 vezes por ano também. Não tinha muita festa em república tipo tem em cidade universitária, que nem a do Batumapramim da Alícia HUAHU O esquema era mais balada e cervejada mesmo.

Resumindo então, a faculdade foi FODA, realmente deve ser uma das melhores fases da vida. Eu curti muito ter feito publicidade e recomendo pra quem tem os mesmos interesses que eu e que curte essa área de comunicação. Também recomendo muito a ESPM apesar do preço, é uma das melhores do país mesmo. Pra quem ainda não sabe o que fazer da vida, faz aquela fita de pensar em tudo que tu gosta e pesquisa muito, aproveita que tem toda a informação do mundo nessa maravilha que a gente conhece como internet. E cara, ESCREVAM ISSO NUM CARTAZ E COLEM NO TETO PRA LER TODO DIA, a vida não é uma linha reta em que as coisas vão acontecendo certinhas e dahorinhas… Eu que tenho míseros 3 anos de carreira já fiz uma caralhada de coisas e tenho muitos outros projetos, inclusive alguns que não têm nada a ver com o meu curso, tipo a PQOGSPN e outras coisas que eu quero fazer. Ultimamente por exemplo eu to metendo com edição de vídeo no meu trampo e até já arranjei uns freelas. O negócio é tu nunca estar satisfeito, tá ligado? Assim tu sempre procura melhorar e descobre coisas novas que tu nem sabia que gostava. Eu já falei pra vocês que eu nem sabia que curtia escrever histórias antes de começar com a PQOGSPN, e hoje eu praticamente trabalho com isso com meus livros de zé loco kkk O que eu quero dizer é que o teu curso da faculdade não vai definir todo o resto da tua vida. Então RELAAAAAAAAAAAXXXXXXXXXXXXX. Não vou falar que ‘no fim dá tudo certo’ porque o legal é não ter fim, liga? O certo é tu estudar, trabalhar e ir atrás do que tu gosta pra sempre ter alguma coisa nova pra aprender e fazer diferente. 

Ta um livro essa merda, mas se tiverem mais alguma dúvida ou quiserem que eu aprofunde em alguma coisa, falem aí! Eu curti escrever esse post kkk ESPERO QUE VCS CURTAM LER TB AMIGUINHOS To bebado de olhar pra tela ja

NEWZ FACULDADE: COMO EU ESCOLHI PUBLICIDADE, COMO É O CURSO, ESTÁGIO, REPÚBLICA, BLABLABLA

Hoje eu não vim falar de sexo, nem de dorgas nem de roquenrol… Vim falar de FACULDADE! =O Mas que fique claro que isso foi ideia de vocês mesmos kkk Na real faz uns CINCO anos que me pedem pra fazer esse post, mas só agora eu juntei informações suficientes (e lembrei) de postar. Vou responder aqui as coisas que mais me perguntam, principalmente sobre o curso que eu fiz (comunicação social/publicidade) e, se tiverem mais alguma dúvida, se foderam. To zuando, podem perguntar… Mas vou tentar responder tudo nesse post:

PRIMEIRO, já falei, mas repito: cursei comunicação social. Esse curso tem uma pá de outros nomes tipo publicidade, publicidade e propaganda, propaganda, propaganda e marketing, marketing… No fundo é tudo a mesma coisa. Claro que faculdades diferentes dão cursos minimamente diferentes, tem umas mais focadas em criação, outras em marketing, depende do foco e da especialidade de cada uma. A que eu escolhi, por exemplo, eu achei bem focada em marketing. Mas antes de falar como eu escolhi a faculdade, vou falar como eu escolhi o curso e ver se consigo ajudar vocês a escolherem também.

Três coisas que eu considerei pra escolher o curso: as matérias em que eu ia bem ou curtia na escola, o que eu curtia fazer fora da escola e assuntos pelos quais eu me interessava. Normalmente a galera só considera essa fita das matérias da escola, mas eu acho que não é o suficiente pra tu escolher uma faculdade ou profissão. Até porque tipo, pra ser sincero com vocês, eu não me dava BEM em merda nenhuma na escola tirando redação HAUHAHA Mas beleza, mandar bem e gostar de redação já era alguma coisa. E quando a aula de artes da escola não era sobre a HISTÓRIA DA FUCKING ARTE mas sim de criar arte, eu curtia também. Juntando isso às coisas que eu curtia fazer fora da escola (tipo filmar, editar vídeo, mexer com foto, desenhar) e assuntos que eu curtia (tipo cinema, música, festa, tecnologia), eu conseguia ter uma noção geral do caminho que eu queria seguir. E cara, eu não tive um momento de sentar e anotar todas essas coisas pra ficar analisando, foi meio natural. Mas acho que pode ser um exercício da hora pra quem tem muita dúvida. Tipo, pensa em TUDO que tu gosta de fazer, desde assistir documentário de ET até cuidar do teu cachorro. Não necessariamente tu vai virar um astronauta ou veterinário por causa disso, mas tu pode chegar à conclusão de que gosta de ciência e comunicação e fazer jornalismo, ou ver que tu tem jeito pra cuidar dos outros e fazer medicina. Sacou?

Percebendo meu jeito ~CRIATIVO, COMUNICADOR, ZÉ LOCO~, desde quando eu ainda era meio criança eu já ouvia adultos me falando que eu poderia gostar de fazer publicidade ou algo do tipo. Daí lá pela oitava série, quando a escola já começa a causar na tua pra escolher uma faculdade, eu fui pesquisar melhor sobre os cursos que me falavam e percebi que eu me encaixava mesmo na área de comunicação. Como eu também manjo desenhar (se pa vocês nem sabiam disso) e desde os 13 anos eu já viajava no Photoshop, também considerei fazer algum curso que tivesse a ver com design. E quando eu falo “fui pesquisar melhor”, eu fiz de tudo, tipo pesquisar no Google, comprar aquelas revistas Guia do Estudante, fazer teste vocacional (na internet mesmo), várias fitas assim. Uma coisa que eu não fiz mas acho uma boa é tu conversar com alguém que já fez o curso que tu quer fazer.

To ligado que não é fácil escolher um curso, mas a gente também não pode reclamar de falta de informação hoje. Tu coloca no Youtube “entrevista com psicólogo”, “como é o curso de psicologia”, aparece uma caralhada de coisa. Pra vocês terem uma noção, eu tinha dúvida entre vários cursos, então pesquisei todos: publicidade (dúvida entre publicidade, marketing, propaganda ou comunicação social?), jornalismo, cinema, rádio e TV, design (dúvida entre design gráfico, digital ou de interface digital?), fotografia, SEI LÁ. Falando assim parece que eu me matei, mas foi suave kkkk Tem uma época em que todo mundo tá falando sobre isso, eu só entrei na onda. Eu também fui em vários daqueles eventos que as escolas promovem com faculdades, liga? Que vão uns diretores e professores dar palestra sobre os cursos. Eu fui em uns quatro, acho. Pegava o folder do evento, anotava os horários das palestras dos cursos que eu tinha interesse e ia em todos. E foi numa dessas palestras, que inclusive foi dada por um dos caras da minha faculdade, que eu decidi fazer publicidade =D Não sei dizer exatamente qual foi o motivo porque faz tempo, mas eu lembro que a palestra foi muito boa, o cara era muito engraçado e ele mostrou a grade curricular do curso, que tinha aula de redação, cinema, fotografia, design, sei lá, todos os assuntos que eu curtia kkkk Aí eu falei É NÓIS ENTÃO CARA. 

Um parênteses aqui porque eu já veio fanzup falar disso comigo antes: NÃO DEIXEM OUTRAS PESSOAS ESCOLHEREM A FACULDADE POR VOCÊS! NÃÃÃÃ~~AO DEIXEEMMMMMMMM CARALHHOOO Na boa, foda-se se a tua família inteira é formada em medicina, que o sonho da tua mãe é que tu vire engenheiro, foda-se. Se teu pai usar o argumento “sou eu que vou pagar tua faculdade então tu vai cursar o que eu mandar”, então se mata e entra numa faculdade pública ou trabalha pra pagar a tua. Na moral, eu me formei ano passado depois de 4 anos e é muito foda imaginar como teria sido e como seria a minha vida se eu tivesse feito um curso que eu não queria. É bem foda isso, são QUAAAATROOO porra de anos se fudendo, e depois tem grandes chances de tu trabalhar com aquilo. Eu já me fudi fazendo o curso que eu queria, imagina se tivessem me obrigado a fazer um que eu não queria. Não façam isso, caras.

E outra, velho. Faculdade não é só pra tu arranjar um estágio e depois ser efetivado e comprar um ape e um carro e casar e ter filhos e pagar os impostos e lalalallalal Faculdade é uma experiência de vida, é pra tu crescer como pessoa, abrir tua cabeça, aumentar teu mundo, e não só mais um degrau em direção à vida adulta. Por isso é tão importante escolher um curso legal e que tem a ver contigo. Não tem que rolar só aquela preocupação de “oh meu deus TENHO que escolher um curso muito foda porque eu vou trabalhar com isso pro resto da vida”. Não só porque essa escolha não se limita a isso, mas também porque não é verdade. Tem uma galera que eu conheço que nem trabalha no que se formou. Eu trabalho com marketing, meu ex chefe era formado em matemática, meu chefe atual é formado em economia e um cara que trabalha comigo fez administração. Então, de verdade, mesmo que tu tiver esse medo de “escolher a faculdade errada e se fuder”, relaxa. Eu acredito que tudo TUDO TUDO que tu aprende pode ser aproveitado em qualquer área. Uma coisa é certa, se tu gosta do que faz, tu faz direito. Melhor fazer uma faculdade de jardinagem bem feita do que uma de medicina nas coxa.

Passada a brisa da lição de vida, vou falar sobre a minha faculdade kkkk Essa parte é mais interessante pra quem quer cursar publicidade, então se não é teu caso tu pode ir embora. Blz. Pra quem ficou: eu fiz faculdade na ESPM de São Paulo, sigla de Escola Superior de Propaganda e Marketing. Pra escolher foi a mesma fita dos cursos, eu pesquisei na internet e em revistas quais eram as melhores faculdades do Brasil no curso de publicidade e fui tirando minha conclusões. Na real esse negócio de A MELHOR FACULDADE DA PQP não quer dizer tanta coisa assim, acho mais interessante tu pesquisar como é o curso de cada faculdade. Eu por exemplo pesquisei no ORKUT KAKAKAK. Não lembro qual era a comunidade, mas o tópico era alguma coisa tipo “ESPM x Metodista” (outra facul de publicidade). Daí lá tinha a galera comentando como era o curso em cada uma, e tu percebe que cada lugar foca em uma coisa, tipo criação, ou marketing, ou outra coisa. Pesquisei e vi que eu queria fazer ESPM mesmo. Foi mal mas agora não sei falar pra vocês exatamente quais foram os motivos porque já faz tempo, mas levei em consideração a palestra que me ajudou e que foi dada por um cara da ESPM, as recomendações em revistas e sites, o fato dela ter como principal curso o de publicidade, ter professores famosos no mercado e por aí vai. 

Agora tirando as dúvidas sobre a ESPM pra quem tem vontade de fazer. A faculdade é privada e tem que prestar vestibular sim (até onde eu sei tu precisa prestar vestibular pra toda e qualquer faculdade, nem sei porque me perguntaram isso kkk). A prova não foi difícil pra mim, eu passei de primeira e não me matei de estudar. Mas, eu conheço BASTANTE gente que não passou. Na moral, bastante mesmo hauah Eu fiquei até sem entender como eu passei e outras pessoas não HUAUH Mas tipo, no vestibular deles não cai biologia, química, nem física, e gramática e redação têm peso 2. Peso 2 é quando a nota dessas matérias vale 2 vezes mais do que o resto da prova. Eu fui bem pra caralho em gramática (acertei 17 de 20) e tirei nove na redação. Depois eu descobri que tirar nove de redação num vestibular da ESPM é tipo escrever melhor que o Machado de Assis, então se pa fui bem HUAHUAUH To zuando, mas é uma parte importante pra caralho da prova e difícil de tirar nota boa. E aí acho que foi por isso que eu passei. Tem várias faculdades que seguem esse mesmo esquema de ter matérias mais importantes que outras no vestibular, e eu acho bem justo. É bom tu pesquisar antes como é o vestibular da faculdade que tu quer prestar. Outra coisa importante é que na ESPM foda-se quanto tu tirou no ENEM kkkk Não vale em nada pra tu passar.

Ah e o único vestibular que eu prestei foi o da ESPM. Na real, isso pode ser meio frustrante pra vocês, mas eu nunca fui o típico aluno vestibulando que se mata de estudar, fica estressado, se inscreve em todos os vestibulares do Brasil, viaja pra fazer prova… HUAUHAUH Foi muito suave, na moral. Mas acho que um dos principais motivos pra ter sido tão suave foi que eu pesquisei pra caralho pra escolher o curso e fui direto nele, sem precisar ficar me matando pra passar em mil coisas. Não critico quem presta todos os vestibulares do universo e sonha em passar em primeiro lugar na federal, mas eu tenho outros valores de vida kkk 

Voltando, a ESPM é uma faculdade privada/particular sim. To ligado que vai parecer que eu to falando isso só porque eu fiz faculdade particular, mas falo de coração pra vocês: saaaaiam dessa brisa errada de que toda faculdade pública é melhor que particular, ou que faculdade pública é mais difícil do que particular. É mais difícil passar no vestibular da pública porque tem mais gente concorrendo por vaga pra estudar de graça, mas não necessariamente o curso é melhor ou mais difícil. Isso depende MUITO do curso. Por exemplo, um curso de engenharia ou outro mais tradicional é melhor numa pública, mas um mais moderno e que depende de tecnologia tipo design digital é melhor numa particular. Deu pra sacar? Na moral, no Senac por exemplo ou mesmo na ESPM tem 9876786 salas com um iMac pra cada aluno. Não to desmerecendo uma USP da vida, mas é impossível ter esse tipo de coisa lá. Não to metendo o pau em nenhuma, até porque na USP também tem curso de publicidade e é bom, claro, mas até onde eu sei o foco é diferente do de uma particular. Enfim, pesquisem e tirem suas conclusões kkk

Ainda falando de pagar pela faculdade, sim, a ESPM é uma facada. Tipo, não tenho como amenizar ou falar de outro jeito, o curso lá é caro pra caralho e, sendo muito sincero, não tem como tu estudar e trabalhar ao mesmo tempo pra pagar. Quando eu entrei, a mensalidade era tipo R$2800 e agora já me falaram que tá chegando nos R$4000. Pra tu ganhar R$4000 de salário, tu tem que ter um puta dum emprego e ser formado em alguma coisa. Ou seja, não rola. Sem contar que tem muito muito muito trabalho pra fazer, principalmente nos dois primeiros anos do curso, então tu não tem tempo pra trabalhar pra tirar essa grana. Meus pais pagaram pra mim e eu não tenho por que ficar justificando isso pra vocês, assim como vocês também não tem por que ficarem me chamando de playboy e o caralhoa4. Quando eu entrei, não tinha como tu ganhar bolsa ou desconto. Hoje eu to ligado que na ESPM também tem FIES (pesquisem no Google porque eu não sei explicar direito kk) e outros projetos, então acho interessante quem quiser estudar lá pesquisar sobre isso, porque não é barato mesmo. 

Sobre o curso, tem mesmo aulas muito loucas tipo de cinema, fotografia, semiótica (essa é MUITO DAHORA), comunicação, psicologia, etc etc, mas também tem umas chatas pra caralho tipo estatística, economia e finanças. Faz parte. Uma coisa que eu não esperava e que eu não curtia muito na época mas hoje eu vejo que foi bom, era que o curso lá era muito focado em marketing. Muito mesmo. Em todos os semestres tem aula de marketing. Pra quem não curtia muito tipo eu, era chato pra cacete, principalmente no terceiro semestre que era difícil. Também não curtia muito as aulas de Pesquisa, e tem dois anos dessa matéria. Enfim, não vou mentir e falar que todas as aulas e professores foram bons o tempo inteiro… Mas como formação, foi muito bom sim. Tem o que melhorar ainda, mas eu achei o curso bem completo e abre muitas portas tu ter essa faculdade no currículo. E de verdade, tem uns professores muito fodas. Já tive aulas com dois que foram dar entrevista no Jô kkk Isso é muito dahora. Em relação a provas e trabalhos, tem muito mais trabalho do que prova. Tem trabalho pra CARALHO. Todo final de semestre era o mesmo inferno, eu ficava tipo duas semanas sem dormir pra conseguir fazer tudo. De verdade, eu ralei e estudei na faculdade tudo que eu varzeei na escola HUAUHA Na moral, ralei igual um fdp! O segundo semestre é um bang que não dá pra explicar kkk Se eu não me engano eu comecei a escrever a PQOGSPN no terceiro semestre, quando já tava mais suave. Mas o segundo foi o inferno na Terra. Só não foi mais foda que o TCC. 

Aí sobre trabalho, mercado de trabalho, essas coisas… A faculdade recomenda e meio que te força a trabalhar só a partir do terceiro ano. Antes disso, tem muito trabalho e prova pra fazer, justamente pra tu não ter tempo de trabalhar e te focar na faculdade. Eu fui RBD e comecei a trabalhar bem antes disso, mas foi escolha minha, e eu fui um dos poucos da sala a fazer isso. Tem o lado bom e o lado ruim. Amigos meus que só começaram a trabalhar no terceiro ano tiveram mais tempo pra curtir a faculdade, fazer parte da Atlética, essas coisas. Em compensação, eu comecei a ganhar dinheiro antes e hoje meu salário é melhor porque eu tenho mais experiência. Mas sei lá, depende do foco de cada um, eu sempre fui mais pro lado LEZ GET DOWN 2 BUSINESS AHEUAHE O mercado de trabalho é competitivo sim, mas como eu falei, ter a ESPM no currículo ajuda bastante, e tem trabalho pra todo mundo que tá a fim. De verdade, todas as pessoas da minha sala se formaram trabalhando. Eu demorei uns meses fazendo entrevista até conseguir o primeiro emprego, mas consegui, e até hoje só fiquei 2 semanas desempregado. Já trabalhei em 4 lugares diferentes e em cada um eu fiz uma coisa. Eu acho que um dos motivos pra ter tanta oferta de emprego é que o curso é muito amplo. Eu trabalho com marketing digital, então já trampei com e-mail marketing, redes sociais, page online marketing, compra e venda de anúncio na internet, CRM, projetos digitais, já fui redator, fiz vaaaaaareeeaassss fitas em agências de publicidade e em empresas. E tenho amigos que se formaram comigo que trampam em coisas totalmente diferentes: pesquisa, marketing de empresas desde Johnson e Johnson até de baladas, diretores de arte, redatores, produtores de TV, fotógrafos, editores de vídeo, galera que trampa com eventos, atendimento em agência… Isso sem contar que, se tu escolher trabalhar em empresa, tem um milhão de opções de acordo com o teu gosto. Tu pode trabalhar com cerveja na Heineken ou com brinquedos na Mattel (eu tenho um brother que trabalha inventando jogos de tabuleiro pra Mattel HUAUH LOCO). Cara, nesse ponto não tenho o que falar de negativo, dá pra fazer o que quiser da vida kkkkk Dá uma base muito boa. Quanto ao salário, depende. Tu começar trabalhando de graça como assistente de arte numa agência de publicidade famosa ganhando nada (é, zero mesmo), ou fazer teu primeiro estágio numa empresa coxinha e começar com R$2000. Eu comecei com R$800 pila como estagiário numa agência e em menos de um ano eu tava ganhando o dobro. Mas isso que eu to falando de mercado de trabalho e salário é de São Paulo. Não sei como é em outros estados. O que eu sei é que em matéria de agência de publicidade, as principais do Brasil ficam em São Paulo. 

MANO TÁ GRANDE PRA CARALHO ESSE POST! Vou falar rapidão sobre a república e as festas, se vocês quiserem posso até fazer um post falando só disso depois. Eu sou de São Paulo mesmo, mas a casa dos meus pais ficava longe da faculdade e eu sempre quis morar sozinho. É meio surreal falar isso pra quem nunca morou em cidade grande, mas pelo menos em SP, dependendo de onde tu mora e estuda/trabalha, é surreal a quantidade de tempo que tu perde pra chegar de um lugar até outro. Por esses motivos eu resolvi que queria morar numa república perto da faculdade e convenci meus pais a bancarem meu aluguel por um tempo, até eu começar a trabalhar. Eles fizeram as contas do quanto eu ia gastar com transporte e do quanto morar fora ia ser bom pra mim, e toparam. Logo que eu comecei a trabalhar eu comecei a pagar o aluguel também. Era foda e ainda é foda ver teu salário indo embora no aluguel, que nunca é barato aqui em SP, mas vale muito a pena. Eu curto muito minha família e a casa dos meus pais, mas morar fora é muito bom, velho. Eu recomendo pra todo mundo. Não sei nem como falar isso, eu virei outra pessoa quase HUAUH Por mais zona que seja tua república, tu tem que ter responsabilidade pra pelo menos comprar tua comida pra não morrer e trocar a lâmpada quando ela queima kkk Mas falando do que interessa, o primeiro lugar em que eu morei foi indicado pela própria faculdade. Na faculdade mesmo tinha uma mulher lá na secretaria que ficava responsável por unir a galera que tinha quarto disponível com a galera que queria um quarto. Era só tu ir lá, cadastrar e esperar. Então eu nem conhecia o primeiro brother que dividiu apartamento comigo huauh Foi meio zuado porque o muleque era meio estranhão, não tinha amigo nenhum, umas fitas assim. É um risco que tu corre quando vai morar com alguém xis. Pode ser um serial killer e te esfaquear de noite. Eu morei 6 meses nesse ape, e depois eu me mudei pra uma república do lado da faculdade com mais 3 caras. Um deles eu conheci porque ele era amigo de um brother da minha sala, e aí os outros eu conheci quando me mudei. Eu morei nessa rep até o último ano da faculdade, e os caras que moraram lá mudaram várias vezes. Se pá vocês até lembram de alguns, tipo o Mateus, Bruno, o Felipe, que de vez em quando eu falava kkk Inclusive o Felipe da PQOGSPN foi inspirado nesse Felipe que morou na minha rep. E sei lá, não sei muito o que falar, era uma ZONA DO CARALHO SEMPRE AUEHAEUH A galera fumava maconha na sala todo dia, tinha louça até no teto, eu nunca arrumei minha cama em 4 anos, essas coisas HUAHUAHUA Eu teria que fazer um post só sobre isso pra falar de conta, aluguel, limpeza, essas fitas… Mas pra quem quer morar fora durante a faculdade: procura se na tua própria faculdade eles não têm uma ajuda tipo a minha tinha, procura também em grupo de Facebook que sempre tem essas fitas de aluga-se quarto, e more PERTO da faculdade. Minha vida era tipo a do Thom, chegava da festa e ainda podia dormir duas horinhas pra levantar 2 minutos antes e ir pra aula hahahah Era muito perto. Ah e sobre as festas, de verdade: eram exatamente como eu falo das festas da faculdade do Thom, Matt e Fred na web hahahah Examente… Tudo, as filas pra comprar ingresso, os lugares, os temas, o open bar, tudo eu escrevo pensando nas festas da minha faculdade. Não tem nem o que falar, tão entre as melhores festas de São Paulo hahahah E era igual na PQOGSPN, tem festa do DA, do CA e da Atlética, normalmente uma por semana. Além dessas festas, tinha cervejada umas 4 vezes por ano de sexta-feira das 14h até 2h da manhã e uns shows de rock de quinta-feira umas 4 vezes por ano também. Não tinha muita festa em república tipo tem em cidade universitária, que nem a do Batumapramim da Alícia HUAHU O esquema era mais balada e cervejada mesmo.

Resumindo então, a faculdade foi FODA, realmente deve ser uma das melhores fases da vida. Eu curti muito ter feito publicidade e recomendo pra quem tem os mesmos interesses que eu e que curte essa área de comunicação. Também recomendo muito a ESPM apesar do preço, é uma das melhores do país mesmo. Pra quem ainda não sabe o que fazer da vida, faz aquela fita de pensar em tudo que tu gosta e pesquisa muito, aproveita que tem toda a informação do mundo nessa maravilha que a gente conhece como internet. E cara, ESCREVAM ISSO NUM CARTAZ E COLEM NO TETO PRA LER TODO DIA, a vida não é uma linha reta em que as coisas vão acontecendo certinhas e dahorinhas… Eu que tenho míseros 3 anos de carreira já fiz uma caralhada de coisas e tenho muitos outros projetos, inclusive alguns que não têm nada a ver com o meu curso, tipo a PQOGSPN e outras coisas que eu quero fazer. Ultimamente por exemplo eu to metendo com edição de vídeo no meu trampo e até já arranjei uns freelas. O negócio é tu nunca estar satisfeito, tá ligado? Assim tu sempre procura melhorar e descobre coisas novas que tu nem sabia que gostava. Eu já falei pra vocês que eu nem sabia que curtia escrever histórias antes de começar com a PQOGSPN, e hoje eu praticamente trabalho com isso com meus livros de zé loco kkk O que eu quero dizer é que o teu curso da faculdade não vai definir todo o resto da tua vida. Então RELAAAAAAAAAAAXXXXXXXXXXXXX. Não vou falar que ‘no fim dá tudo certo’ porque o legal é não ter fim, liga? O certo é tu estudar, trabalhar e ir atrás do que tu gosta pra sempre ter alguma coisa nova pra aprender e fazer diferente. 

Ta um livro essa merda, mas se tiverem mais alguma dúvida ou quiserem que eu aprofunde em alguma coisa, falem aí! Eu curti escrever esse post kkk ESPERO QUE VCS CURTAM LER TB AMIGUINHOS To bebado de olhar pra tela ja

TOP 10 MÚSICAS PREFERIDAS DO EMINEM

IAE
Semanas atrás fiz um post com as 10 músicas que eu mais curtia do T Mills, clica aqui pra ver. Depois pedi no Twitter e no Facebook pra galera escolher qual seria o próximo top 10: Blink 182 ou Eminem. Eminem ganhou por pouco, então vou fazer dele hoje e o próximo vai ser do Blink 182 pra ninguém chorar, BELE? 

Fazendo uma breve introdução, eu curto Eminem desde criança praticamente. Eu lembro que quando vi o clipe de Without Me eu era bem pirralho, e foi um amigo meu que me mostrou, tipo “olha esse cara na TV, que esquisito!” HAUAH Eu não entendia porra nenhuma do que ele tava cantando, mas curti na hora o estilão “rap comédia” tipo Beastie Boys e comecei a ouvir outras coisas dele. Desde então falo pra vocês que é meu rapper preferido. Tem gente que fala que é rap de playboy, rap de moleque branco de apartamento (essa é muito boa kkkk), mas cara, façam um favor pra vocês mesmos e parem de se prender a esses estereótipos… Gostem de um som só pelo fato de gostarem dele e de se sentirem bem ouvindo, não por ser som de branco, de preto, de favelado e quando toca ninguém fica parado KAKAKK Eu sempre escrevo muito, pqp, vamo pro TOP 10 sem ordem de preferência:

1. SQUARE DANCE - Eu falei que era sem ordem de preferência, mas essa primeira é a minha preferida =D Depois dela vai ser sem ordem de preferência… A letra é uma crítica aos EUA e ao Bush e à guerra do Iraque. Tem umas frases muito boas. Eu sei cantar inteira, cara. Não sei pra vocês, mas pra mim isso é motivo de orgulho se tu pensar no tamanho da música HUAUH Mas já ouvi tantas vezes que eu canto até de trás pra frente. Boa pra caraio:


2. JUST LOSE IT - Dividindo as músicas do Eminem em dois tipos, as tensas e as comédias, pra mim essa é a melhor das comédias. Eu curto muito como ele usa a cultura pop nas letras e clipes dele em forma de crítica, mas de um jeito engraçado. O Fred não aprova isso porque nesse clipe em especial ele tá zuando o Michael Jackson, mas beleza…


3. CLEANING OUT MY CLOSET - VELHO, essa música pra mim representa toda uma época HUAUHA Tá ligado quando uma música não é só uma música? Tu ouve ela e lembra de mil coisas da tua vida. Não que eu queira enterrar minha mãe, é que eu lembro muito da época em que essa música foi pro ar e a galera ficava na escola tipo “caralho, ele enterra a mãe dele no clipe, o Eminem é retardado, nossa senhora MAMILOS POLÊMICOS” HUAUHA Sem contar que não existe música mais icônica de todo o ódio que ele sente pela mãe dele. Tá aí o clipe pra quem não tá ligado que to falando:


4. WITHOUT ME - A que eu falei no começo! A primeira música que eu ouvi do Eminem e fiquei pensando “WTF esse cara? Curti!”. Dispensa meus comentários escrotos, é a mais conhecida dele, tá aí:


5. ASS LIKE THAT - Essa também não tem muito o que falar, é só ele falando de bundas UHAH Tá na playlist da PQOGSPN! Bem estilo zuando da cara de todo mundo também:


6. THE REAL SLIM SHADY - Curto muito a parte “and there’s a million of you just like me, who cuss like me, who just don’t give a fuck like me, who dress like me, walk, talk and act like me, it just might be the next best thing but not QUITE ME!”


7. BEAUTIFUL - Coloquei essa só porque ele CANTA no começo e a voz dele é BONITA, nunca imaginei isso HUAHUA E a música é bonita também:


8. LOSE YOURSELF - ESSA É LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK DEMAIS!! É tipo a Cleaning out my closet, representa uma época. A época em que eu era um vagal do inferno e ficava 7 horas trancado no quarto dando repeat nessa música até conseguir cantar inteira UAHUAU Parece inútil mas teve um dia que uma guria curtiu minha habilidade e ouso dizer que ela me pegou por causa disso UHAHU Sem contar que é a música do filme dele, sdds juventude:


9. MOCKINGBIRD - O que eu sei sobre a vida do Eminem: a única pessoa que ele curte no mundo é a filha dele kk E essa música é pra ela. Me lembra o Thom: manda todo mundo se foder, mas no fundo tem um coração e tem um ponto fraco que o faz ser legal de vez em quando. 


10. BUSINESS - Motivo dessa música estar aqui: ouvir ela alto e fingir que é gangsta cantando LEZ GET DOWN 2 BUSINESS HAHUAUHAHU Nada a declarar, é só isso mesmo


É isso fellas! O Eminem tem muitas outras músicas muito boas, eu sou fã pra caralho, tomei muita chuva e fui embora nadando do show dele aqui em SP mas foi o melhor dia da minha vida HUAHUA E daí vocês me perguntam: mas oh cadê as músicas novas nesse top 10? Não tem aquela dele com a Rihanna? NAO NAO TEM. Os únicos “feat” do Eminem que eu curto são com os gangsta tipo Dr Dre… No máximo eu curto aquela dele com a Dido…….. MAIS OU MENOS

Próximo Top 10: BLINK 182!

Me falem aí quais são as preferidas do Eminem de vcs no Twitter e no Facebook =D

Valeu povo

TOP 10 MÚSICAS PREFERIDAS DO EMINEM

IAE

Semanas atrás fiz um post com as 10 músicas que eu mais curtia do T Mills, clica aqui pra ver. Depois pedi no Twitter e no Facebook pra galera escolher qual seria o próximo top 10: Blink 182 ou Eminem. Eminem ganhou por pouco, então vou fazer dele hoje e o próximo vai ser do Blink 182 pra ninguém chorar, BELE? 

Fazendo uma breve introdução, eu curto Eminem desde criança praticamente. Eu lembro que quando vi o clipe de Without Me eu era bem pirralho, e foi um amigo meu que me mostrou, tipo “olha esse cara na TV, que esquisito!” HAUAH Eu não entendia porra nenhuma do que ele tava cantando, mas curti na hora o estilão “rap comédia” tipo Beastie Boys e comecei a ouvir outras coisas dele. Desde então falo pra vocês que é meu rapper preferido. Tem gente que fala que é rap de playboy, rap de moleque branco de apartamento (essa é muito boa kkkk), mas cara, façam um favor pra vocês mesmos e parem de se prender a esses estereótipos… Gostem de um som só pelo fato de gostarem dele e de se sentirem bem ouvindo, não por ser som de branco, de preto, de favelado e quando toca ninguém fica parado KAKAKK Eu sempre escrevo muito, pqp, vamo pro TOP 10 sem ordem de preferência:

1. SQUARE DANCE - Eu falei que era sem ordem de preferência, mas essa primeira é a minha preferida =D Depois dela vai ser sem ordem de preferência… A letra é uma crítica aos EUA e ao Bush e à guerra do Iraque. Tem umas frases muito boas. Eu sei cantar inteira, cara. Não sei pra vocês, mas pra mim isso é motivo de orgulho se tu pensar no tamanho da música HUAUH Mas já ouvi tantas vezes que eu canto até de trás pra frente. Boa pra caraio:

2. JUST LOSE IT - Dividindo as músicas do Eminem em dois tipos, as tensas e as comédias, pra mim essa é a melhor das comédias. Eu curto muito como ele usa a cultura pop nas letras e clipes dele em forma de crítica, mas de um jeito engraçado. O Fred não aprova isso porque nesse clipe em especial ele tá zuando o Michael Jackson, mas beleza…

3. CLEANING OUT MY CLOSET - VELHO, essa música pra mim representa toda uma época HUAUHA Tá ligado quando uma música não é só uma música? Tu ouve ela e lembra de mil coisas da tua vida. Não que eu queira enterrar minha mãe, é que eu lembro muito da época em que essa música foi pro ar e a galera ficava na escola tipo “caralho, ele enterra a mãe dele no clipe, o Eminem é retardado, nossa senhora MAMILOS POLÊMICOS” HUAUHA Sem contar que não existe música mais icônica de todo o ódio que ele sente pela mãe dele. Tá aí o clipe pra quem não tá ligado que to falando:

4. WITHOUT ME - A que eu falei no começo! A primeira música que eu ouvi do Eminem e fiquei pensando “WTF esse cara? Curti!”. Dispensa meus comentários escrotos, é a mais conhecida dele, tá aí:

5. ASS LIKE THAT - Essa também não tem muito o que falar, é só ele falando de bundas UHAH Tá na playlist da PQOGSPN! Bem estilo zuando da cara de todo mundo também:

6. THE REAL SLIM SHADY - Curto muito a parte “and there’s a million of you just like me, who cuss like me, who just don’t give a fuck like me, who dress like me, walk, talk and act like me, it just might be the next best thing but not QUITE ME!”

7. BEAUTIFUL - Coloquei essa só porque ele CANTA no começo e a voz dele é BONITA, nunca imaginei isso HUAHUA E a música é bonita também:

8. LOSE YOURSELF - ESSA É LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK DEMAIS!! É tipo a Cleaning out my closet, representa uma época. A época em que eu era um vagal do inferno e ficava 7 horas trancado no quarto dando repeat nessa música até conseguir cantar inteira UAHUAU Parece inútil mas teve um dia que uma guria curtiu minha habilidade e ouso dizer que ela me pegou por causa disso UHAHU Sem contar que é a música do filme dele, sdds juventude:

9. MOCKINGBIRD - O que eu sei sobre a vida do Eminem: a única pessoa que ele curte no mundo é a filha dele kk E essa música é pra ela. Me lembra o Thom: manda todo mundo se foder, mas no fundo tem um coração e tem um ponto fraco que o faz ser legal de vez em quando. 

10. BUSINESS - Motivo dessa música estar aqui: ouvir ela alto e fingir que é gangsta cantando LEZ GET DOWN 2 BUSINESS HAHUAUHAHU Nada a declarar, é só isso mesmo

É isso fellas! O Eminem tem muitas outras músicas muito boas, eu sou fã pra caralho, tomei muita chuva e fui embora nadando do show dele aqui em SP mas foi o melhor dia da minha vida HUAHUA E daí vocês me perguntam: mas oh cadê as músicas novas nesse top 10? Não tem aquela dele com a Rihanna? NAO NAO TEM. Os únicos “feat” do Eminem que eu curto são com os gangsta tipo Dr Dre… No máximo eu curto aquela dele com a Dido…….. MAIS OU MENOS

Próximo Top 10: BLINK 182!

Me falem aí quais são as preferidas do Eminem de vcs no Twitter e no Facebook =D

Valeu povo

Capítulo 120 - Eu sou o Rei do Mundo

O Tomate saiu com o carro, o Dudu ficou brisando no que acontecia do lado de fora da janela e a Layla fingindo que eu nem tava ali. Nós dois sabíamos o que ela tinha feito. E eu nem to falando dela ter me chupado no meio da festa, ou dela ter pegado o Dudu que tava pegando a Vicky na teoria. To falando da porra do dinheiro e do Crystal que ela me roubou. E não foi pouca coisa. Eu passei boa parte da festa procurando ela, e agora estávamos só nós dois no banco de trás. Que coincidência infeliz pra ela.

Mas e agora, eu ia fazer o quê? Pular no pescoço da mina e berrar que ela tinha roubado meu dinheiro e minha droga? Na frente do Dudu? Do jeito que essa Layla é esperta e cínica, certeza que ela vai mentir e fazer os caras acreditarem que eu to viajando. Ainda mais porque eu to bêbado. E porque o Dudu é apaixonado por ela. Apaixonado o bastante pra nem se importar com como a Vicky foi embora. Eu fui a última pessoa com quem ele viu a Vicky, já faz alguns minutos que eu to no carro, e até agora ele não me perguntou nada sobre ela. Se bem que eu também não perguntaria na frente da Layla. Sei lá.

Read More

NOVINHAS DAHORA

Aqui estou nessa terça-feira morta cumprindo minha promessa de voltar com a tag Novinhas Dahora, onde eu indico outras webnovelas de outros autores. Se quiser ver todas as webs que já apareceram, clica aqui. Antes dessa, eu usava a tag PQOGSPN Curtiu, que tu também pode ver clicando aqui. 

NOVINHA DAHORA DE HOJE: http://rollercoaster-web.tumblr.com/

Nota do Autor:

Nome da Web: Roller Coaster
Roller Coaster é um ROMANCE GAY que conta a história do Mason, um adolescente super normal, que tem um sério problema de achar que ninguém no mundo é capaz de gostar dele. Ele ainda tá em processo de aceitação, sabe? Ele sabe que é gay e já se assumiu para os amigos, mas ele ainda tá quebrando as barreiras que ele mesmo impôs sobre ser gay, por exemplo ele tem um péssimo hábito de dizer “tal coisa é coisa de gay” com tipo um certo asco, entende? Enfim, ele ainda tá se aceitando. Ele nunca teve um relacionamento sério (ressalto aqui sua virgindade óbvia), e o mais próximo que chegou de ter um foi o lance que teve com o Heitor, o monitor do time de natação, que ele se apaixonou, mas que não deu em nada. O Heitor mesmo disse “A gente não tinha nada, Mason.”, mas pro Mason eles tinham sim algo. E isso meio que quebrou o Mason totalmente. Ele mesmo diz que “a gente não devia sentir dor, por quem não sente nada por nós.”, mas bem só Freud. O Mason também tem/teve uma paixão platônica pelo melhor amigo, o Âgea (pronuncia “êigeu”), que infelizmente é hetero. O pior, é que o Âgea parece alimentar as esperanças do Mason, sobre os dois, e mais que isso, parece que ele pode descobrir sim que gosta do Mason. Ou não. E pra fechar o tópico relacionamentos da vida do Mason, tem o Nathan. Um cara bem cara mesmo. Ciumento e controlador, ele tem tipo o dobro da idade do Mason e cai de quatro pelo garoto assim que o conhece e faz de tudo pra conquistá-lo. Tem o trecho de uma música que define muito Roller Coaster, que é “But you’re just a boy, you don’t understand.”, o que é bem verdade. Nós garotos (e falo por mim, Gabriel) temos um péssimo problema de entender as pessoas e seus sentimentos. E isso é péssimo. E fode com tudo. Fora esses personagens, ainda tem o Oliver (um tipo de Fred gay hsdbdgh), as “sapatas” Martha e Palmer, a muito gata da Beatrice (que é um pouco puta, mas é de bom coração), e o Ian (um sacana, ex-namorado do Oliver.) Enfim, a web tá bem no começo, mas acho que ela pode ser promissora, e não só pelo fato de ser um romance gay, mas porque eu quero levar a fundo o trecho da música que eu falei e talvez mostrar que por mais que garotos não entendam, eles também sentem. E bom, eu posto duas vezes na semana. E é isso aí. Vamos ver no que dá. Abraços do Gabe.

Nota do Fred (eu): 
Sempre que eu escrevo esse “nota do fred (eu)” eu fico rindo do “(eu)” porque é óbvio que sou eu, mas continuo deixando isso aí porque acho engraçado kkk Enfim… Na real vocês podem achar que eu to roubando pro Gabriel autor da Roller Coaster, porque eu já tinha indicado uma outra web dela na época do PQOGSPN Curtiu. Eu recebo submit pra caralho de outros autores pedindo divulgação, e aí quando vi o submit do Gabriel me contando sobre essa nova história dele, eu confesso que passei na frente de outras porque eu já sabia que ele escrevia bem, então era tipo “cortar caminho” hahah Eu não ia precisar ficar muito tempo analisando pra saber se ia merecer aparecer aqui ou não. Por sorte eu tava certo, ele continua escrevendo bem e a web tá bem boa. Independente do ~assunto polêmico~ por ser um romance gay, na boa, acho que todo mundo que tá lendo isso aqui é evoluído o bastante pra não ter preconceito, certo? Certo. Ainda tem só 4 capítulos então consegui ler tudo rápido. Eu gosto muito do jeito como ele conta a história em vários aspectos: diferente da PQOGSPN, os personagens e lugares não são descritos logo em que aparece o nome deles na história. Tu vai conhecendo melhor cada um conforme vai lendo. É como se tu pegasse o bonde andando, e isso faz com que pareça que aquela história já tava acontecendo antes de tu começar a ler, liga? Eu gosto porque deixa os mais personagens mais profundos. Lembram que falei disso uma vez? Que eu sei de coisas da vida do Thom que aconteceram muito antes dos 17 e 18 anos em que ele tem na PQOGSPN, mas que não necessariamente vão aparecer na web. É só pra eu conhecer ele melhor e saber por que ele age de determinada forma em cada situação. Isso dá personalidade! É essa a sensação que eu tenho na Roller Coaster, que todos os personagens ali tinham uma vida antes da história ser contada. Também curti o modo como o autor passa de uma “cena” ou situação da web pra outra, como se fosse um corte de filme. Tipo, tem uma hora em que o personagem tá conversando com um cara e na cena seguinte ele tá na webcam com uma amiga, e a amiga tá falando tipo “não acredito que aconteceu tal coisa”. Assim dá pra entender que ele acabou de contar pra ela a situação com o cara, sem precisar fazer aquela narração burra de tipo “ah daí eu saí de lá e fui pra casa e liguei a webcam e contei pra minha amiga que…”. Eu falo ‘narração burra’ mas eu mesmo faço muito isso HAHAHH E acho da hora quando vejo alguém que não faz. É difícil, mas fica com cara de coisa bem feita. Outra coisa dahora são as reflexões do Mason durante a história, estilo Thomaz viajando sobre a vida, com direito a várias frases dignas de tweet kkk E é isso, caras. O piá escreve bem mesmo, não é a toa que to divulgando uma segunda web dele, e eu vejo que ele acredita muito na história e gosta muito dela, então vocês vão gostar também. Claro, tem que ser do tipo que gosta de histórias sobre relacionamentos e confusões de amores não correspondidos e blabla, mas to ligado que vocês curtem. Vocês curtem as festas e a putaria generalizada também, mas sempre comentam pra caralho quando rola um desencontro amoroso na PQOGSPN estilo Thom+Alícia+Gunz ou Vicky+Dudu+Fred+Layla+caralhoa4 HAHUHA Então divirtam-se!

Outros autores que quiserem sua web aqui: me mandem uma ask ou submit falando sobre ela. Eu vou dar uma lida, copiar e colar o que tu me mandar e escrever minha opinião no final. 

NOVINHAS DAHORA

Aqui estou nessa terça-feira morta cumprindo minha promessa de voltar com a tag Novinhas Dahora, onde eu indico outras webnovelas de outros autores. Se quiser ver todas as webs que já apareceram, clica aqui. Antes dessa, eu usava a tag PQOGSPN Curtiu, que tu também pode ver clicando aqui

NOVINHA DAHORA DE HOJE: http://rollercoaster-web.tumblr.com/

Nota do Autor:

Nome da Web: Roller Coaster

Roller Coaster é um ROMANCE GAY que conta a história do Mason, um adolescente super normal, que tem um sério problema de achar que ninguém no mundo é capaz de gostar dele. Ele ainda tá em processo de aceitação, sabe? Ele sabe que é gay e já se assumiu para os amigos, mas ele ainda tá quebrando as barreiras que ele mesmo impôs sobre ser gay, por exemplo ele tem um péssimo hábito de dizer “tal coisa é coisa de gay” com tipo um certo asco, entende? Enfim, ele ainda tá se aceitando. Ele nunca teve um relacionamento sério (ressalto aqui sua virgindade óbvia), e o mais próximo que chegou de ter um foi o lance que teve com o Heitor, o monitor do time de natação, que ele se apaixonou, mas que não deu em nada. O Heitor mesmo disse “A gente não tinha nada, Mason.”, mas pro Mason eles tinham sim algo. E isso meio que quebrou o Mason totalmente. Ele mesmo diz que “a gente não devia sentir dor, por quem não sente nada por nós.”, mas bem só Freud. O Mason também tem/teve uma paixão platônica pelo melhor amigo, o Âgea (pronuncia “êigeu”), que infelizmente é hetero. O pior, é que o Âgea parece alimentar as esperanças do Mason, sobre os dois, e mais que isso, parece que ele pode descobrir sim que gosta do Mason. Ou não. E pra fechar o tópico relacionamentos da vida do Mason, tem o Nathan. Um cara bem cara mesmo. Ciumento e controlador, ele tem tipo o dobro da idade do Mason e cai de quatro pelo garoto assim que o conhece e faz de tudo pra conquistá-lo. Tem o trecho de uma música que define muito Roller Coaster, que é “But you’re just a boy, you don’t understand.”, o que é bem verdade. Nós garotos (e falo por mim, Gabriel) temos um péssimo problema de entender as pessoas e seus sentimentos. E isso é péssimo. E fode com tudo. Fora esses personagens, ainda tem o Oliver (um tipo de Fred gay hsdbdgh), as “sapatas” Martha e Palmer, a muito gata da Beatrice (que é um pouco puta, mas é de bom coração), e o Ian (um sacana, ex-namorado do Oliver.) Enfim, a web tá bem no começo, mas acho que ela pode ser promissora, e não só pelo fato de ser um romance gay, mas porque eu quero levar a fundo o trecho da música que eu falei e talvez mostrar que por mais que garotos não entendam, eles também sentem. E bom, eu posto duas vezes na semana. E é isso aí. Vamos ver no que dá. Abraços do Gabe.

Nota do Fred (eu): 

Sempre que eu escrevo esse “nota do fred (eu)” eu fico rindo do “(eu)” porque é óbvio que sou eu, mas continuo deixando isso aí porque acho engraçado kkk Enfim… Na real vocês podem achar que eu to roubando pro Gabriel autor da Roller Coaster, porque eu já tinha indicado uma outra web dela na época do PQOGSPN Curtiu. Eu recebo submit pra caralho de outros autores pedindo divulgação, e aí quando vi o submit do Gabriel me contando sobre essa nova história dele, eu confesso que passei na frente de outras porque eu já sabia que ele escrevia bem, então era tipo “cortar caminho” hahah Eu não ia precisar ficar muito tempo analisando pra saber se ia merecer aparecer aqui ou não. Por sorte eu tava certo, ele continua escrevendo bem e a web tá bem boa. Independente do ~assunto polêmico~ por ser um romance gay, na boa, acho que todo mundo que tá lendo isso aqui é evoluído o bastante pra não ter preconceito, certo? Certo. Ainda tem só 4 capítulos então consegui ler tudo rápido. Eu gosto muito do jeito como ele conta a história em vários aspectos: diferente da PQOGSPN, os personagens e lugares não são descritos logo em que aparece o nome deles na história. Tu vai conhecendo melhor cada um conforme vai lendo. É como se tu pegasse o bonde andando, e isso faz com que pareça que aquela história já tava acontecendo antes de tu começar a ler, liga? Eu gosto porque deixa os mais personagens mais profundos. Lembram que falei disso uma vez? Que eu sei de coisas da vida do Thom que aconteceram muito antes dos 17 e 18 anos em que ele tem na PQOGSPN, mas que não necessariamente vão aparecer na web. É só pra eu conhecer ele melhor e saber por que ele age de determinada forma em cada situação. Isso dá personalidade! É essa a sensação que eu tenho na Roller Coaster, que todos os personagens ali tinham uma vida antes da história ser contada. Também curti o modo como o autor passa de uma “cena” ou situação da web pra outra, como se fosse um corte de filme. Tipo, tem uma hora em que o personagem tá conversando com um cara e na cena seguinte ele tá na webcam com uma amiga, e a amiga tá falando tipo “não acredito que aconteceu tal coisa”. Assim dá pra entender que ele acabou de contar pra ela a situação com o cara, sem precisar fazer aquela narração burra de tipo “ah daí eu saí de lá e fui pra casa e liguei a webcam e contei pra minha amiga que…”. Eu falo ‘narração burra’ mas eu mesmo faço muito isso HAHAHH E acho da hora quando vejo alguém que não faz. É difícil, mas fica com cara de coisa bem feita. Outra coisa dahora são as reflexões do Mason durante a história, estilo Thomaz viajando sobre a vida, com direito a várias frases dignas de tweet kkk E é isso, caras. O piá escreve bem mesmo, não é a toa que to divulgando uma segunda web dele, e eu vejo que ele acredita muito na história e gosta muito dela, então vocês vão gostar também. Claro, tem que ser do tipo que gosta de histórias sobre relacionamentos e confusões de amores não correspondidos e blabla, mas to ligado que vocês curtem. Vocês curtem as festas e a putaria generalizada também, mas sempre comentam pra caralho quando rola um desencontro amoroso na PQOGSPN estilo Thom+Alícia+Gunz ou Vicky+Dudu+Fred+Layla+caralhoa4 HAHUHA Então divirtam-se!

Outros autores que quiserem sua web aqui: me mandem uma ask ou submit falando sobre ela. Eu vou dar uma lida, copiar e colar o que tu me mandar e escrever minha opinião no final. 

POST NOVO NA PQOGSPN! CLICA AQUI PRA LER =D

Fred: Caralho, o Leonardo Dicaprio não ganhou o Oscar de novo!
Thom: Passa o beck aí.
Matt: Ele vai ganhar ainda. O outro mereceu.
Fred: Que merda. O que tu acha, Thommo?
Thom: Passa o beck aí.

Capítulo 119 - FESTA DA RESSACA

Fiquei parado por alguns segundos tentando pensar no que fazer. Ou melhor, no que fazer primeiro. Falo pro Dudu sair fora com a Vicky pra evitar o surto do Fred? Falo pra Vicky que to com a cueca molhada porque eu derrubei bebida? Pergunto pro Matt onde ele ficou todo esse tempo? Dou um chuque no saco do Fred pra ele cair no chão e esquecer da Vicky e do Dudu? Saio correndo e que se lasque?

Fred: Então, como eu tava falando… - ele se virou na direção do Dudu.

Beleza, o Fred primeiro.

Eu: Deixa eu te contar sobre o meu boquete.

Read More

testano
PQOGSPN NO SKOOB!

Galero tava boiando aqui, entrei nas páginas dos livros da PQOGSPN no Skoob e fiquei feliz pra caralho com as notas e as resenhas. Não tava esperando hauha MUITO obrigado! =) Pra quem quiser ver e adicionar na estante:

PQOGSPN - http://www.skoob.com.br/livro/231764-pqogspn
PQOGSPN 2 - http://www.skoob.com.br/livro/262905-pqogspna-2
PQOGSPN 3 - http://www.skoob.com.br/livro/361956-pqogspna-3
Eu =D - http://www.skoob.com.br/autor/6678-fred-k

PQOGSPN NO SKOOB!

Galero tava boiando aqui, entrei nas páginas dos livros da PQOGSPN no Skoob e fiquei feliz pra caralho com as notas e as resenhas. Não tava esperando hauha MUITO obrigado! =) Pra quem quiser ver e adicionar na estante:

PQOGSPN - http://www.skoob.com.br/livro/231764-pqogspn

PQOGSPN 2 - http://www.skoob.com.br/livro/262905-pqogspna-2

PQOGSPN 3 - http://www.skoob.com.br/livro/361956-pqogspna-3

Eu =D - http://www.skoob.com.br/autor/6678-fred-k

TOP 10 MÚSICAS PREFERIDAS DO T MILLS

Whazzuuuuup!
Tem muito Fanzup que fala que, depois que começou a ler PQOGSPN, aprendeu uma pá de coisas, começou a ouvir certas bandas e falar e fazer certas coisas por influência minha ou da web. E ao contrário do que vcs pensam, eu não sou só o cara que passa as referências. Eu também acabei descobrindo filmes, músicas, livros e uma pá de outras coisas por indicação dos leitores. Uma delas é quase que o embaixador oficial da playlist da PQOGSPN hoje: T MILLS! =D

Pois é, não fui eu que apresentei o T Mills pra galera, foi a galera que me apresentou o T Mills kkk Começou com uns leitores falando “cara, ouve isso, me lembra muito PQOGSPN”. Daí beleza, ouvi uma música (Stupid Boy) e achei mazomenos, deixei pra lá. Depois vieram mais 987876 pessoas com esse papo de que eu devia ouvir porque lembrava PQOGSPN, às vezes por causa da letra, às vezes por causa do clipe, às vezes porque sim. Aí eu falei BLZ, VAMO VER QUEM É ESSE BROTHER. Fucei o Youtube e, mano, tomei essa: era realmente dahora e realmente lembrava muito PQOGSPN HUAUH

Isso deve fazer uns 2 anos, até hoje eu ouço e curto pra caralho. Até fui no show dele aqui em SP! Só tinha eu e meu brother, o resto era guria de 16 anos, mas tá suave UHAHUAU Aliás isso é muito comédia, eu tenho uns amigos que lançam “sérião que tu ouve T Mills?! Zuado! É moh som de mina adolescente!”. Daí eu mostro umas músicas e eles mudam de ideia e começam a curtir também hahah Já aconteceu isso com uns 4 amigos, incluindo esse que foi no show comigo. Certeza que é o tipo de som que eu nunca ia parar pra ouvir se não fosse por vocês, e hoje eu curto muito. 

Mas enfim, eu resolvi fazer esse post porque ontem ele lançou um EP novo que tá a venda no iTunes pra quem quiser, aqui: http://smarturl.it/AllIWannaDoEP . Eu ouvi só uma música que chama All I Wanna Do que tá no Youtube. Na real eu não curti muito não, mas não ouvi o resto, vamo ver. Me falaram que ele mudou um pouco o estilo porque tá namorando e quer atingir um público diferente pra ficar mais famoso, daí acabou largando o smoke weed everyday e a putaria um pouco kkk Não vou criticar porque faz parte, todo mundo muda. Aconteceu o mesmo com Green Day (eu curto as músicas antigas, as novas acho uma bosta) e Blink 182 (eu curto todas as fases mas to ligado que são bem diferentes), por exemplo. Enfim, depois que eu ouvir esse EP novo do T Mills inteiro eu dou minha opinião pra vocês.

Ah e pra quem não conhecia o T Mills antes desse post: ele é um cara da California, deve ter uns 25 anos (n sei msm) e começou a carreira divulgando as músicas que ele mesmo gravava em casa (no MySpace se pá). Numa dessas chamaram ele pra participar de um festival da Vans (!!!) e aí o bang ficou louco. Hoje ele é brother do Wiz Khalifa uaehaueh As músicas têm temas estilo PQOGSPN, acho que dá pra vocês sacarem com isso =P

Escrevi pra caralho.
Vamo pras 10 músicas que eu mais curto do T Mills, sem ordem de preferência:
1. LIGHTWEIGHT - Destaque pra esse clipe em que ele vai fumar maconha na academia pq FUCK YOU THAT’S WHY AUHAHUU


2. FUCK EM (WITH MY VANS ON) - Essa é a que eu mais gosto se pá, tanto que fiz uma web inspirada nela (acabei abandonando por falta de tempo mas um dia a With My Vans On volta). E eu gosto dessa versão da música, não a do clipe.


3. DIEMONDS - Nesse clipe vocês podem ver como só tem mina no show HUAHUAHU Nao to reclamando


4. CRYSTALIZED 


5. COME INSIDE - Can i cum inside só falo isso pra vcs


6. LEAVING HOME


7. HOLLYWOOD


8. LOUD - Essa tá na playlist atual da PQOGSPN \o/


9. RIGHT SONG


10. JUST MY LUCK - Essa é mais suave, eu curto muito


Daí pra fechar, uma FAIXA BONUS kkkk
Bônus - SO RIGH REMIX  - Coloquei como bônus porque não é só do T Mills essa música e é um remix. Foi uma das primeiras que eu ouvi e acho bem LOK


Eu curto outras também, mas se eu falei 10 então são 10 (na vdd foram 11 mas blz). 
FATOS CURIOSOS: na PQOGSPN já apareceu o Fred cantando duas músicas do T Mills: So High (essa bônus) e She Got A (que não tá na playlist mas eu curto também).

É isso, bróders. Eu vou tentar fazer mais posts nesse estilo porque assim eu consigo responder uma pergunta que me fazem muito: “de onde tu tira inspiração pra escrever PQOGSPN??” kkk Tipo falando músicas, filmes, livros e roles que eu curto e que me inspiram pra escrever. Demorou? Demorou. Falou

TOP 10 MÚSICAS PREFERIDAS DO T MILLS

Whazzuuuuup!

Tem muito Fanzup que fala que, depois que começou a ler PQOGSPN, aprendeu uma pá de coisas, começou a ouvir certas bandas e falar e fazer certas coisas por influência minha ou da web. E ao contrário do que vcs pensam, eu não sou só o cara que passa as referências. Eu também acabei descobrindo filmes, músicas, livros e uma pá de outras coisas por indicação dos leitores. Uma delas é quase que o embaixador oficial da playlist da PQOGSPN hoje: T MILLS! =D

Pois é, não fui eu que apresentei o T Mills pra galera, foi a galera que me apresentou o T Mills kkk Começou com uns leitores falando “cara, ouve isso, me lembra muito PQOGSPN”. Daí beleza, ouvi uma música (Stupid Boy) e achei mazomenos, deixei pra lá. Depois vieram mais 987876 pessoas com esse papo de que eu devia ouvir porque lembrava PQOGSPN, às vezes por causa da letra, às vezes por causa do clipe, às vezes porque sim. Aí eu falei BLZ, VAMO VER QUEM É ESSE BROTHER. Fucei o Youtube e, mano, tomei essa: era realmente dahora e realmente lembrava muito PQOGSPN HUAUH

Isso deve fazer uns 2 anos, até hoje eu ouço e curto pra caralho. Até fui no show dele aqui em SP! Só tinha eu e meu brother, o resto era guria de 16 anos, mas tá suave UHAHUAU Aliás isso é muito comédia, eu tenho uns amigos que lançam “sérião que tu ouve T Mills?! Zuado! É moh som de mina adolescente!”. Daí eu mostro umas músicas e eles mudam de ideia e começam a curtir também hahah Já aconteceu isso com uns 4 amigos, incluindo esse que foi no show comigo. Certeza que é o tipo de som que eu nunca ia parar pra ouvir se não fosse por vocês, e hoje eu curto muito. 

Mas enfim, eu resolvi fazer esse post porque ontem ele lançou um EP novo que tá a venda no iTunes pra quem quiser, aqui: http://smarturl.it/AllIWannaDoEP . Eu ouvi só uma música que chama All I Wanna Do que tá no Youtube. Na real eu não curti muito não, mas não ouvi o resto, vamo ver. Me falaram que ele mudou um pouco o estilo porque tá namorando e quer atingir um público diferente pra ficar mais famoso, daí acabou largando o smoke weed everyday e a putaria um pouco kkk Não vou criticar porque faz parte, todo mundo muda. Aconteceu o mesmo com Green Day (eu curto as músicas antigas, as novas acho uma bosta) e Blink 182 (eu curto todas as fases mas to ligado que são bem diferentes), por exemplo. Enfim, depois que eu ouvir esse EP novo do T Mills inteiro eu dou minha opinião pra vocês.

Ah e pra quem não conhecia o T Mills antes desse post: ele é um cara da California, deve ter uns 25 anos (n sei msm) e começou a carreira divulgando as músicas que ele mesmo gravava em casa (no MySpace se pá). Numa dessas chamaram ele pra participar de um festival da Vans (!!!) e aí o bang ficou louco. Hoje ele é brother do Wiz Khalifa uaehaueh As músicas têm temas estilo PQOGSPN, acho que dá pra vocês sacarem com isso =P

Escrevi pra caralho.

Vamo pras 10 músicas que eu mais curto do T Mills, sem ordem de preferência:

1. LIGHTWEIGHT - Destaque pra esse clipe em que ele vai fumar maconha na academia pq FUCK YOU THAT’S WHY AUHAHUU

2. FUCK EM (WITH MY VANS ON) - Essa é a que eu mais gosto se pá, tanto que fiz uma web inspirada nela (acabei abandonando por falta de tempo mas um dia a With My Vans On volta). E eu gosto dessa versão da música, não a do clipe.

3. DIEMONDS - Nesse clipe vocês podem ver como só tem mina no show HUAHUAHU Nao to reclamando

4. CRYSTALIZED 

5. COME INSIDE - Can i cum inside só falo isso pra vcs

6. LEAVING HOME

7. HOLLYWOOD

8. LOUD - Essa tá na playlist atual da PQOGSPN \o/

9. RIGHT SONG

10. JUST MY LUCK - Essa é mais suave, eu curto muito

Daí pra fechar, uma FAIXA BONUS kkkk

Bônus - SO RIGH REMIX  - Coloquei como bônus porque não é só do T Mills essa música e é um remix. Foi uma das primeiras que eu ouvi e acho bem LOK

Eu curto outras também, mas se eu falei 10 então são 10 (na vdd foram 11 mas blz). 

FATOS CURIOSOS: na PQOGSPN já apareceu o Fred cantando duas músicas do T Mills: So High (essa bônus) e She Got A (que não tá na playlist mas eu curto também).

É isso, bróders. Eu vou tentar fazer mais posts nesse estilo porque assim eu consigo responder uma pergunta que me fazem muito: “de onde tu tira inspiração pra escrever PQOGSPN??” kkk Tipo falando músicas, filmes, livros e roles que eu curto e que me inspiram pra escrever. Demorou? Demorou. Falou